Somente hoje, 960 dias após a queda do voo 447 da Air France (Rio-Paris) no Atlântico, acabou o processo de identificação dos corpos. No total, 228 passageiros e tripulantes de 32 nacionalidades morreram na queda, em 31 de maio de 2009. Desses, 153 tiveram despojos retirados do oceano e 74 continuam no fundo do mar.

“Centro e quatro corpos foram encontrados a 3.900 metros de profundidade. Desses, apenas um não foi identificado”, destacou o presidente da Associação de Vítimas do AF 447, Roubert Soulas. Outras 50 vítimas haviam sido encontradas, resgatadas e identificadas logo na primeira fase de buscas.

Não foram dadas informações sobre o sepultamento dos corpos. “Eu sei que haviam sido recolhidos 104 corpos. Quando fossem identificados, caberia ao consulado de cada país informar à família de cada vítima. O seguro deve cobrir as despesas para trazer os corpos ao País e enterrá-los”, afirmou o presidente da associação brasileira de vítimas, Nelson Faria Marinho.