Rio de Janeiro – Os corpos das duas últimas vítimas da batida de dois trens ocorrida na quinta-feira (30), próximo à estação de Austin, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, foram sepultados hoje à tarde, horas depois de identificados pelo Instituto Médico-Legal (IML).

O corpo de Heleno Paiva da Costa, de 21 anos, foi enterrado no início da tarde no Cemitério Municipal de Nilópolis, na Baixada Fluminense, e o de José Marcelino da Silva, de 65 anos, foi sepultado às 16 horas, no cemitério de Engenheiro Pedreira, em Japeri, outro município da Baixada. No acidente, morreram oito pessoas e 101 ficaram feridas.

Nove pessoas continuam internadas, em diferentes hospitais da região metropolitana do Rio. Entre elas, o maquinista de uma da composições, Wellington da Rocha, que sofreu politraumatismo.

A SuperVia, concessionária do sistema de trens urbanos do Rio de Janeiro, informou hoje que vai começar a tratar a partir das 14 horas de segunda-feira (3) do pagamento de indenizações às vítimas do acidente e seus familiares.

Os interessados devem entrar em contato com a SuperVia pelo telefone 0800-7269494. Uma comissão de seis técnicos da empresa está encarregada de investigar as causas do acidente e deve apresentar um laudo preliminar dentro de dez dias.