Salvador – A Polícia Federal investiga suposto atentado contra o ônibus usado para transportar índios da tribo Pataxó Hã-Hã-Hãe da aldeia para o colégio estadual do município de Pau Brasil no sul da Bahia. O veículo, que estava vazio, foi incendiado por um grupo de motoqueiros de identidade desconhecida, quinta-feira à noite, no estacionamento do colégio.

O motivo do atentado seria a disputa pela posse de terras na região, que dura décadas. Os índios reivindicam cerca de 50 mil hectares na zona rural de Pau Brasil ocupada por fazendas de posseiros. Nos últimos meses a PF tem feito operações de desarmamento na região por causa das denúncias dos índios de que os fazendeiros contrataram jagunços para intimidá-los. Há uma semana integrantes da Comissão dos Direitos Humanos da Assembléia Legislativa promoveram audiência pública na Câmara de Vereadores de Pau Brasil onde mais uma vez os pataxós repetiram suas queixas contra os fazendeiros e pediram a demarcação definitiva de suas terras.