Um incêndio destruiu pelo menos 100 mil metros quadrados de vegetação, o correspondente a aproximadamente 90% da encosta da Serra do Curral, um dos principais cartões postais de Belo Horizonte, na região centro-sul da capital mineira, divisa com o município de Nova Lima. O fogo teve início por volta das 13h30 de ontem e as chamas só foram totalmente dominadas 18 horas depois, na manhã desta segunda-feira (6).

O mato seco e o vento forte contribuíram para a rápida propagação do fogo. Um sistema de combate a incêndios instalado no alto da serra demorou para entrar em funcionamento e apresentou defeito. Os chamados aspersores – que ficam no topo da serra e jogam jatos de água sobre a região – da empresa Minerações Brasileiras Reunidas (MBR) foram acionados cerca de uma hora e vinte minutos depois de iniciado o fogo.

Aproximadamente 120 pessoas, entre integrantes do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar, do Instituto Estadual de Florestas (IEF), brigadistas e voluntários, trabalharam no combate ao incêndio. A operação contou com o auxílio de helicópteros e aviões. A principal suspeita do Corpo de Bombeiros é que o incêndio tenha sido provocado por um grupo de adolescentes que foi visto na serra pouco antes de detectado o primeiro foco.