Salvador

– Uma festa em homenagem à orixá Iansã, rainha dos raios e tempestades no culto do candomblé, quase acaba em tragédia no Terreiro de Oxum, situado no bairro Nordeste de Amaralina, próximo à orla de Salvador. A fagulha de um rojão provocou incêndio na casa onde mais de 200 pessoas assistiam à comemoração, causando ferimentos em pelo menos 25. Dessas, 13 (entre as quais duas crianças) permanecem internadas com queimaduras de segundo e terceiro graus no centro de queimados do Hospital Geral do Estado. O médico Carlos Briglia, diretor do centro, estima que os feridos devem ficar entre uma e duas semanas no hospital. As homenagens a Iansã estavam sendo feitas no sábado à noite, num imóvel de dois pavimentos onde está instalado o terreiro da Mãe Carminha. No auge da festa um dos participantes soltou um foguete junino da janela do pavimento superior, mas uma fagulha atingiu as bandeirolas de papel seda que decoravam o teto do local. Rapidamente o fogo se espalhou.