O presidente da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), Sergio Gaudenzi, disse nesta sexta-feira (25) que a área de embarque do aeroporto de Congonhas, na capital paulista, será ampliada e ocupará parte do local onde ficam as lojas do aeroporto atualmente. Ele avalia que as obras para adequação da área de embarque poderão começar ainda neste ano, pois o projeto já começou a ser estudado pela Infraero.

"Na parte interna, vamos ter que abrir um pouco aquela parte do embarque. Há lojas demais e pouco espaço para o passageiro. E é preciso que, em primeiro lugar, se trabalhe o conforto do passageiro. Esse é um trabalho mais simples porque é feito no âmbito do próprio aeroporto, na regional aqui de São Paulo", disse ele, após inauguração do túnel Paulo Autran, passagem subterrânea que liga a Avenida Washington Luís ao estacionamento e ao terminal de passageiros do aeroporto. "Como é uma modificação quase de layout dentro do aeroporto, são obras muito pequenas e seguramente serão iniciadas ainda neste ano", acrescentou. Gaudenzi disse também que a Infraero já estuda, em fase preliminar, o prolongamento das pistas do aeroporto da capital paulista.

O presidente da Infraero avalia que o aeroporto de Viracopos, em Campinas, deve voltar a ter grande importância nas viagens nacionais e internacionais. Já a construção de um terceiro aeroporto na Grande São Paulo ainda passa por estudos da Agência Nacional da Aviação Civil (Anac). "Há a possibilidade, sem dúvida bem mais clara, de se trabalhar em Campinas, porque, com o projeto do trem rápido, que seria agora Rio-São Paulo-Campinas nós podemos ter também um outro equipamento muito bom, que é Campinas, entrando nesse circuito aqui em São Paulo. Isso será muito bom", considerou.

Gaudenzi admite, porém, que para que Viracopos volte a ter importância no cenário nacional, terá de passar por obras de ampliação do terminal de passageiros e pela construção de uma nova pista, além da ligação entre as capitais de São Paulo e Rio por meio de um trem de alta velocidade. "Campinas foi durante muito tempo o grande aeroporto internacional do Brasil. E Campinas voltará a ter uma importância muito grande. Claro que nós vamos ter que trabalhar a outra pista, a estação de passageiros. Esse é um trabalho mais demorado, mas que pode rapidamente se iniciar", citou.

Carnaval

Durante o carnaval, Gaudenzi promete que Infraero e Anac farão esforços para evitar atrasos, filas e tumultos nos principais aeroportos do País. Com o aumento do movimento nessa época do ano, o presidente da Infraero garante que os passageiros atravessarão o período como no Natal e o ano-novo, com tranqüilidade. "Vamos estar em plena carga, toda a Infraero e Anac. Irei a todos os principais aeroportos na semana que vem com tranqüilidade. Teremos aeroportos recebendo e embarcando todo mundo, sem filas ou tumultos. Essa é a nossa obrigação e nós vamos fazer", finalizou.