Nos primeiros 20 dias de confirmação do agendamento, a Central Telefônica 135 do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) já realizou 97.120 mil telefonemas para verificar se os segurados mantinham o interesse em comparecer às agências da Previdência Social nos dias e horários marcados.

Em 59,9% dos casos, o não foi possível encontrar o segurado porque o número de telefone estava errado ou porque a pessoa que agendou o atendimento não estava presente para atender ao telefonema.

Como esse serviço é recente, muitas pessoas não se preocuparam em fornecer o número de telefone onde podem ser encontradas na maior parte do dia. Outros dão números de sindicatos ou associações da qual fazem parte. A expectativa do Ministério da Previdência Social é que o volume de pessoas contatadas suba à medida que os segurados estejam informados do novo serviço.

Mesmo assim, a quantidade de pessoas que informou o número de telefone errado ao agendar o atendimento é considerado alto. Dos 38.898 segurados encontrados, apenas 3,9% não confirmaram a ida ao INSS na data previamente agendada. Nesses casos, o atendimento foi cancelado e a vaga outro segurado.

O objetivo da confirmação do agendamento, feita até quatro dias antes da data marcada, é reduzir os prazos da agenda eletrônica, possibilitando que vagas surgidas a partir de cancelamentos e desistências sejam preenchidas com o atendimento a outros segurados. O INSS alerta que, se o segurado não for contatado pela Central 135, seja por qual motivo, o agendamento estará automaticamente confirmado.