São Paulo – Em um desabafo contra a onda de ocupações de terras e prédios, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), denunciou ontem que o País vive “o espetáculo da invasão”. Embora a expressão remeta ao “espetáculo do crescimento” prometido pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em nenhum momento o governador citou diretamente o governo federal. “Estamos vivendo uma situação muito preocupante. É o espetáculo da invasão, que agora é por hora, não é mais por dia.” Alckmin lembrou as invasões da prefeitura de Tremembé, de uma estação de pesquisa do governo, prédios particulares e públicos, terras produtivas e terrenos do governo, entre outros. “É uma coisa inadmissível, é um movimento político, é um movimento profissional, não é obra do acaso”, afirmou. Para ele, essa é uma situação muito preocupante porque rompe o caminho da ordem, rompe o caminho da lei. “Estamos vivendo uma indústria da invasão e crescimento do espírito de confronto.”