Está confirmado no Diário Oficial da União desta sexta-feira (24) a exoneração de Maurício Leite Valeixo do cargo de diretor da Polícia Federal. A confirmação chega após uma quinta-feira intensa, com desentendimentos entre o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro.

+Atualização! Moro pede demissão do Ministério da Justiça após desentendimento com Bolsonaro

A decisão de mudar a pessoa que está no cargo mais importante da Polícia Federal partiu após o Supremo Tribunal Federal (STF) autorizar a abertura de inquérito para investigar quem organizou e também financiou manifestações em defesa da ditadura, no último domingo. Bolsonaro teria ficado irritado depois que alguns de seus aliados terem entrado no radar da Polícia Federal.

Quem pode comandar a Polícia Federal?

Outra pessoa ainda não foi nomeada por Jair Bolsonaro para substituir Valeixo. Tradicionalmente, a escolha é feita pelo ministro da Justiça. Alexandre Ramagem, diretor da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), e Anderson Torres, atual secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, são os mais cotados. Ambos são delegados da Polícia Federal. Corre por fora o nome do diretor-geral do Departamento Penitenciário Nacional, Fabrício Bordignon, também delegado da PF, que seria o favorito de Moro.