O advogado do usineiro João Lyra ligou nesta terça-feira (21) para o gabinete do corregedor do Senado, senador Romeu Tuma (DEM-SP), e avisou que seu cliente aceita submeter-se a uma acareação com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), no Conselho de Ética da Casa. Lyra afirma ter sido sócio de Calheiros em duas emissoras de rádios registradas em nome de "laranjas" por sugestão, segundo o usineiro, do senador alagoano. Já Calheiros diz que nunca manteve sociedade com Lyra.

Segundo o advogado do usineiro, Lyra especificou que a acareação seria apenas com Calheiros e não com seu suposto "laranja" Tito Uchoa. O corregedor, que está em São Paulo, informou que amanhã mesmo encaminhará requerimento ao Conselho de Ética propondo a acareação.