Brasília – O ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, e o presidente nacional do PSDB, José Serra, podem ser convidados para depor na Comissão de Fiscalização e Controle do Senado sobre o caso do ex-assessor da Presidência, Waldomiro Diniz. O requerimento pedindo a presença deles seria apresentado ontem, pelo líder do PSDB, senador Arthur Virgílio (AM). “O José Dirceu vai ser chamado por entendermos que ele não falou à nação sobre o caso Waldomiro. E o Serra, para mostrar que não tem nada a ver com a história”, disse Virgílio. Serra explicaria se tem ligação com o procurador da República José Roberto Santoro. O procurador foi flagrado em gravação pressionando Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, a entregar a fita original em que Waldomiro Diniz aparece pedindo dinheiro ao empresário do jogo para si próprio e para campanhas a governador. O fato ocorreu em 2002, quando Waldomiro era presidente da Loterj.