Uma ordem judicial expedida pela Justiça argentina condiciona o resgate do alpinista brasileiro Bernardo Collares Arantes, de 46 anos, às condições de segurança para a operação.

A informação é de Leandro Collares Arantes, irmão do montanhista que, na segunda-feira, sofreu um grave acidente quando descia o Monte Fitz Roy, em El Chaltén, na Província de Santa Cruz, extremo sul da Argentina.

Segundo ele, se houver risco para a equipe de resgate, a operação não poderá ser realizada. Leandro informou também que, apesar do sol, não era possível chegar ao local do acidente por helicóptero.

As informações foram repassadas pelo irmão da vítima depois de ter conversado por telefone com o vice-cônsul brasileiro em Buenos Aires Marcos Maia. “Há uma ordem judicial que só poderão fazer o resgate se não for arriscar a vida de quem for tentar fazê-lo”, contou Leandro.

De acordo com as informações repassadas por Maia ao irmão da vítima, foi organizada uma reunião entre representantes da família de Bernardo e da equipe consular de Buenos Aires para avaliar a possibilidade de resgate junto com montanhistas experientes e uma médica. Uma irmã do montanhista está na Argentina para acompanhar o processo.