Porto Alegre – A cerimônia de casamento dos noivos Jackson Ludvig, 23 anos, e Ariane Silva dos Santos, 22, na Igreja Católica, foi suspensa pela Justiça a pedido da Cúria Metropolitana. O ritual estava previsto para sábado, em Viamão, na Região Metropolitana de Porto Alegre, e virou uma batalha judicial entre o casal e a Igreja, que se recusou a celebrar a união depois de constatar que o noivo ainda não está divorciado da primeira mulher, com quem tem um filho de três anos.

Para não mandar embora os convidados, os noivos casaram em uma churrascaria com as bênções de um pastor evangélico.

O desentendimento começou na quinta-feira, quando os noivos foram à Igreja Nossa Senhora de Fátima para confirmar a cerimônia e foram informados pelo padre que não haveria casamento por causa do divórcio ainda não concluído. Os dois foram à Justiça, que concedeu liminar obrigando o padre a realizar a cerimônia. A Cúria Metropolitana foi acionada e conseguiu cassar a liminar quatro horas antes do casamento.

Agora o casal promete levar adiante a batalha judicial e requerer uma indenização pelo constrangimento.