O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, vetou o “Dia Municipal do Orgulho Heterossexual”, segundo publicação do Diário Oficial de hoje. O prefeito já havia declarado à imprensa que não aprovaria o projeto. Os vereadores da Câmara de São Paulo aprovaram no último dia 2, em segunda votação, o Projeto de Lei número 294/05, de autoria do vereador Carlos Apolinário (DEM). A data seria comemorada em dezembro. Apolinário negou estar incentivando a violência contra os homossexuais e disse que “o projeto é um protesto contra os privilégios dados aos gays.”

Segundo o texto publicado hoje, a provação do projeto iria promover o preconceito. “O texto da ‘justificativa’ que acompanhou o projeto de lei descreve, em vários trechos, condutas atribuídas aos homossexuais, todas impregnadas de sentimentos de intolerância com conotação homofóbica.” Dessa forma, é possível entender “que apenas e tão só a heterossexualidade deve ser associada à moral e aos bons costumes, indicando, ao revés, que a homossexualidade seria avessa a essa moral e a esses bons costumes.”