São Paulo – O primeiro-ministro japonês, Junichiro Koizumi, e uma comitiva de empresários em visita ao Brasil, foi ver de perto nesta terça-feira pela manhã, as obras de alargamento e aprofundamento da Calha do Rio Tietê, em São Paulo. Koizumi estava acompanhado do governador Geraldo Alckmin, e do diretor-executivo do Japan Bank for International Cooperation (JIBC), Iwao Okamato.

O primeiro-ministro e Alckmin seguiriam para Pradópolis, próxima a Ribeirão Preto, para conhecer lavouras de café, laranja e cana-de-açúcar e áreas de reflorestamento nas Fazendas Guatapará e São Martinho, nas quais se estabeleceram cerca de 50 famílias japonesas pioneiras.

O governador paulista ressaltou a preocupação do Japão com o meio ambiente e o interesse deste país no etanol produzido no Estado de São Paulo. “O Japão, que já assinou o protocolo de Kyoto, têm uma preocupação ambiental, porque os derivados de petróleo têm muitos poluentes como o carbono, que aumenta o efeito estufa. Por outro lado, eles têm interesse em adquirir do Brasil o álcool etanol (hidratado) porque são dependentes de produtos derivados de petróleo e o preço do petróleo, que está subindo, já passou de US$ 40 o preço do barril”, disse o governador.

Segundo informações do Ministério das Relações Exteriores, o primeiro-ministro do Japão jantaria ontem, na capital, com empresários japoneses. Hoje, Koizumi visitará o Monumento dos Imigrantes, onde haverá uma cerimônia floral em homenagem aos imigrantes e pioneiros da imigração japonesa. Depois, ele visitará o Pavilhão Japonês, localizado no Parque Ibirapuera. O Pavilhão é uma réplica do Palácio Katsura, que fica em Kyoto (Oeste do Japão), e completará 50 anos este ano.

No mesmo dia, Koizumi se reunirá com representantes das entidades que congregam descendentes de japoneses imigrantes, na sede da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa. Ele discutirá a ampliação do intercâmbio entre o Brasil e o Japão e preparativos para as comemorações, em 2008, do Centenário da Imigração Japonesa ao Brasil. Amanhã, ele participa de encontro privado com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.