O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no seu programa semanal de rádio Café com o Presidente, falou nesta segunda-feira (7) sobre a indústria naval. "O Brasil tem um problema muito sério quando se trata de transporte marítimo, ou seja, nós temos um déficit na nossa balança comercial ligada ao frete de mais de US$ 8 bilhões. Não é possível que um País tenha quase 95% dos seus produtos transportados, seja para exportar ou para importar, via transporte marítimo, não tenha muitos navios de bandeira brasileira", disse o presidente.

Lula afirmou que o País teve de fazer "uma nova política de incentivo à criação de estaleiros, à renovação e modernização dos atuais estaleiros para que a gente possa ter uma indústria naval forte, não apenas para atender ao mercado interno, mas também para atender à exportação para países da América Latina, da América do Sul".

"O Brasil tem potencial pra isso, tem tecnologia e, portanto, isso deve ser uma vantagem comparativa na disputa mundial por um setor estratégico como é a produção de plataformas, a produção de embarcações no Brasil", explicou o presidente.

Lula salientou que "é da nossa engenharia, é dos nossos metalúrgicos, dos nossos soldadores, dos nossos torneiros, dos nossos serralheiros, ou seja, dos montadores, das pessoas que trabalham e cada peça que ele colocam ali, é tudo brasileiro", numa demonstração de que o Brasil vai se transformando numa grande nação.

"Eu estou convencido que os passos que o Brasil tem dado são extremamente importantes. É só ir ao Rio de Janeiro, a Pernambuco, ao Rio Grande do Sul, aos Estados em que os estaleiros já estão produzindo para ver o que aquilo traz de benefício para o Estado e para a região como um todo. Eu estou extremamente satisfeito, acho que o Brasil vai, nos próximos anos, se transformar numa grande referência mundial na produção de embarcações e plataformas".