O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse, em discurso na solenidade de posse de Nelson Jobim no Ministério da Defesa, que não é vergonha nenhuma dizer "que nós temos medo", em referência aos problemas do setor aéreo. O presidente disse que, se pudesse pedir a Deus, pediria que o acidente envolvendo o avião da TAM fosse "o último do mundo". "Mas não será. Mas queira Deus que não seja no Brasil", disse. Lula afirmou que, por questão de juízo, é preciso não transformar as tragédias em condenações à pena de morte. Segundo ele, no Brasil, "se condena primeiro para depois julgar".

O presidente afirmou ainda estar trocando um ‘homem da história do País’, se referindo ao ministro Waldir Pires, que está deixando o cargo. Ele lembrou toda a biografia de Pires, mas não perdeu a oportunidade de destacar as derrotas políticas sofridas pelo ministro. Segundo ele, em 1989, Waldir Pires cometeu um pequeno erro político ao disputar as eleições presidenciais como vice na chapa de Ulysses Guimarães, ano em que ele (Lula) também disputou as eleições. "Eu fui para o segundo turno e o Waldir não foi", disse, rindo.

Lula ainda afirmou que a decisão de deixar o cargo foi de Waldir Pires. A informação do presidente, no entanto, contradiz a informação oficial, divulgada nesta quarta-feira (25) pela assessoria de imprensa do Palácio do Planalto, de que Lula havia solicitado o cargo por entender que precisava trocar o comando do Ministério da Defesa. "Quando você me comunica a sua decisão eu compreendo a situação que estamos vivendo", disse o presidente durante o discurso.

Lula disse também que Pires deixa o governo com relevantes serviços prestados à nação. "Sou extremamente grato de poder trabalhar com você. Certamente terão aqueles que vão dizer que o Waldir está saindo por causa da crise e do acidente", completou. "Você pode andar em qualquer rua ou cidade deste País como um homem que nasceu e viveu prestando serviço à nação. Há incompreensões, mas há quem reconheça o legado que você deixa no nosso governo", disse Lula dirigindo-se a Waldir Pires.