No segundo programa de rádio que participou hoje, o pré-candidato do PT à Presidência, Luiz Inácio Lula da Silva, aumentou o tom das críticas à Polícia Federal. Depois de ter comparado a corporação à polícia política e ao Dops criado por Getúlio Vargas, Lula disse no programa de Paulo Barbosa, na Rádio Record, que a corporação é ?nazista? e a comparou a Gestapo. ?Que perseguição política é essa? Por menos do que isso Nixon (Richard Nixon, ex-presidente norte-americano) renunciou. Que Gestapo foi criada no Brasil? Que polícia nazista é essa??, disse ele, referindo-se aos grampos telefônicos feitos pela Polícia Federal em telefones de integrantes do PT e sobre o fato de ter sido investigado pela corporação até ontem.

Lula reiterou que a suspeita de cobrança de propina na Prefeitura de Santo André, governada pelo PT, tem de ser investigada. Mas questionou a conduta da Polícia Federal e a maneira como a Justiça autorizou a quebra de sigilo telefônico e bancário de petistas, assim como a investigação sobre a sua pessoa.

?Quero saber porque aconteceu isso e quero saber se eles estão investigando também o José Serra (candidato do PSDB à Presidência)?, afirmou. Lula classificou ainda a ação da PF como suspeita e cobrou do ministro da Justiça Miguel Reale Jr. menos ?palpite? e mais ação. ?Eu espero que ao invés de ficar dando palpite político ele aja.?