Londres (AE) – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva desembarcou ontem à noite em Londres para uma visita de Estado que começa hoje, quando será recebido oficialmente pela rainha Elizabeth II, no Palácio de Buckingham, e vai durar três dias. Terceiro presidente brasileiro a ser recebido com honras de chefe de Estado na Inglaterra, Lula pretende aproveitar a visita para ampliar o comércio bilateral entre os países, hoje de US$ 4 bilhões. O montante é considerado muito pequeno, apesar do superávit em favor do Brasil, levando-se em consideração que o Reino Unido é o terceiro maior importador do mundo.

Nos encontros que terá com autoridades britânicas, Lula deverá insistir na proposta de realização de uma reunião de líderes mundiais para destravar a Rodada Doha – idéia pela qual o primeiro-ministro inglês, Tony Blair, havia demonstrado simpatia, mas em relação à qual ainda mantém reservas, por causa da subordinação da Grã-Bretanha à União Européia. Também vai reiterar a defesa da reforma do Conselho de Segurança das Nações Unidas. O delicado tema da morte do brasileiro Jean Charles de Menezes, morto no ano passado pela polícia inglesa, também deverá entrar na pauta das conversas.

A viagem do presidente brasileiro tem três estágios. O primeiro, muito protocolar, consiste na visita oficial de chefe de Estado. Lula e dona Marisa farão, em uma carruagem real, o trajeto de 10 minutos entre a embaixada brasileira e o Palácio de Buckingham, onde serão recebidos pela rainha Elizabeth II. Um integrante da família real acompanha o casal presidencial brasileiro até os aposentos onde eles ficarão hospedados.