O presidente Luiz Inácio Lula da Silva analisou o caos aéreo em seu programa semanal de rádio, salientando que determinou à Aeronáutica "colocar ordem na casa". Lula explicou que diante da insubordinação que estava ocorrendo, a sua determinação para o Comando da Aeronáutica foi de "colocar ordem na casa, faça o que tiver que ser feito, mas nós precisamos manter o bom funcionamento dos aeroportos, a disciplina militar, porque pra isso eles entraram nas Forças Armadas, se formaram sargentos e, portanto, têm que respeitar a hierarquia ".

Perguntado se a segurança nos vôos vai continuar diante das medidas adotas, ele respondeu: "Olha, todas as conversas que eu tive com o comandante da Aeronáutica, o brigadeiro Saito, ele me assegurou: do ponto de vista do controle, o sistema brasileiro é um dos mais modernos do mundo. Nós temos poucos acidentes comparados a quaisquer outros países do mundo. Essas mesmas pessoas já controlaram aviões na base do rádio, depois do radar, agora o sistema é muito mais sofisticado, portanto, sabe, não existe possibilidade de ficar passando terrorismo pra sociedade, e a Aeronáutica me garante que o sistema brasileiro é seguro e eu confio na palavra da Aeronáutica, afinal de contas é ela que controla os aviões no Brasil desde que existe avião".

Lula, ao responder uma pergunta sobre a formação de novos controladores de vôo, explicou que se quer foram o máximo possível para ter um exército de prontidão para trocar na hora que tiver que trocar, "inclusive tentar tirar a responsabilidade maior de um aeroporto, e hoje Brasília é um aeroporto que controla praticamente grande parte do território nacional, o que nós queremos é modernizar São Paulo, modernizar Rio de Janeiro, modernizar Recife, modernizar Manaus, pra que a gente não fique dependendo de um aeroporto, ou seja, mas que a gente tenha um sistema funcionando da melhor forma possível, com controladores trabalhando da melhor forma possível".