Fortaleza

– O candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse ontem na capital cearense que os problemas do país são graves e, mesmo em um governo com apoio popular, o Brasil enfrentará muitas dificuldades. “Nós do PT não podemos errar de modo algum. Nós somos a última esperança deste país. Qualquer outro candidato pode prometer o que quiser e errar, mas nós não??, afirmou Lula no discurso.

O candidato petista disse que “”podem ter certeza que nós vamos fazer o que é necessário, partimos para fazer o que é possível e quando menos esperarmos, estaremos fazendo o impossível.?? Em relação à governabilidade em um eventual governo do PT, o candidato disse que o partido está conseguindo fazer uma articulação com representantes de diversos partidos. Lula voltou a afirmar, como já tinha feito na noite de terça-feira em Belém, que, em um governo seu, ele se reunirá com governadores e ministros periodicamente.

O comício da coligação liderada pelo PT, reuniu na manhã de ontem cerca de 70 mil pessoas no centro de Fortaleza. Logo que chegou à praça do Ferreiro, Lula explicou que não poderia falar muito para não se desgastar sob o sol forte de 40 graus, mas acabou discursando por cerca de 40 minutos. Lula estava acompanhado do candidato petista ao governo do Ceará, José Airton, que concorre ao segundo turno com Lúcio Alcântara (PSDB). Os dois candidatos aparecem em empate técnico na corrida ao governo do Estado, de acordo com a mais recente pesquisa Vox Populi. Lula pediu também voto para o candidato petista ao governo do Ceará, José Airton, ressaltando que a dobradinha Lula-José Airton é importante. “São muitos anos de um governo da mesma turma”, afirmou Lula, referindo-se aos ex-governadores Tasso Jereissati e Ciro Gomes. Lula prometeu aumentar o salário dos servidores federais, mas ressalvou que “obviamente” não poderá “fazer milagre”.

Datafolha

A mais recente pesquisa de intenção de voto Datafolha mostrou ontem que Luiz Inácio Lula da Silva (PT) caiu de 61% para 59%, mas continua dentro da margem de erro da pesquisa. José Serra (PSDB) recuou de 32% para 31%. No levantamento, o número de indecisos aumentou de 3% para 6%. Eleitores que pretendem votar em branco permanecem na casa dos 4%. Se levar em conta apenas os votos válidos, a situação não se alterou. Lula teria 66% dos votos válidos -índice idêntico ao levantamento divulgado no final de semana. Já Serra (PSDB) segue com os mesmos 34%. A pesquisa foi feita na última quarta-feira, dia 23 de outubro, com 10.402 eleitores em 351 municípios brasileiros. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.