O Conselho Tutelar de Fernandópolis (SP) determinou que a mãe de uma estudante de 14 anos acompanhe a filha na sala de aula para evitar que a garota continue fugindo da escola. A menina, que estuda na sétima série da escola estadual José Belucio, em período integral, foi pega consumindo bebidas alcoólicas e cigarros com adultos. Além disso, ficou por várias horas desaparecida de casa.

“Não tínhamos mais medidas para tomar. Essa garota já tinha passado por acompanhamento psicológico e social e tinha recebido orientações. Foi a medida mais apropriada que encontramos, depois que os pais da garota nos pediram para darmos um jeito na situação”, disse o conselheiro Alan Mateus, que diz ter aplicado a pena como medida de proteção baseada no Estatuto da Criança e do Adolescente.

De acordo com o juiz da Infância e da Juventude de Fernandópolis, Evandro Pelarin, que confirmou a determinação, o acompanhamento será feito por tempo indeterminado. “Desde a semana passada a mãe faz o acompanhamento da filha em sala de aula e isso vai continuar até a escola e a mãe sentirem que a garota tenha mudado de comportamento”, disse.

A mãe da estudante, Maria Joana Batista, de 36 anos, teve de largar o emprego de doméstica para acompanhar a filha nas aulas. De acordo com o pai da menina, Antonio Donizete Rodrigues, de 37 anos, a renda familiar vai cair R$ 600 por mês, mas valerá a pena se a filha se acostumar a frequentar as aulas.