Mais de mil aves silvestres foram apreendidas hoje nas proximidades da feira do Cordeiro, zona oeste do Recife, na maior apreensão já realizada no Estado, de acordo com a Companhia Independente do Policiamento do Meio Ambiente (Cipoma), da Polícia Militar de Pernambuco, responsável pela ação.

Entre os galos de campina, sabiás, canários e azulões foram encontrados dois exemplares de Pintores Verdadeiros, espécie em extinção que não se reproduz em cativeiro. Comandante da Cipoma, Érika Melcop informou que as aves estavam sendo estocadas em um quarto, de forma precária, em gaiolas superlotadas, sem água e sem ventilação, para serem comercializadas nos mercados públicos de Madalena e do Cordeiro, na capital pernambucana. “Havia gaiola com 50 aves”, exemplificou.

As aves foram encaminhadas ao Instituto Brasileiro de Recursos Naturais e Renováveis(Ibama), onde permanecerão em quarentena antes de serem reinseridas na natureza. Segundo Melcop, elas foram caçadas no sertão e agreste, seu habitat. Três homens foram presos em flagrante por tráfico de aves – Roberto José dos Santos, José Roberto da Silva e Fábio Nascimento de Souza. Com eles, a polícia apreendeu celulares, um carro, uma moto e R$ 1,4 mil em dinheiro.