Sob um forte esquema de segurança, com utilização inclusive de helicóptero, o governo de São Paulo transferiu na tarde de hoje Roberto Soriano, o Betinho Tiriça, um dos chefes da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).

Ele deixou o aeroporto de Presidente Prudente num voo fretado para Rio Branco, no Acre, onde deverá seguir para Porto Velho. Betinho Tiriça é suspeito de ordenar a morte de policiais militares da Rota. Bilhete foi apreendido quando era enviado para outro setor do presídio de Presidente Venceslau. Desde maio cumpria pena no regime RDD de Presidente Bernardes.

A transferência de Tiriça, considerado pela polícia como um dos oito principais integrantes da facção criminosa PCC, é por tempo indeterminado e faz parte de um acordo entre governo estadual e federal. Procurada, a SAP (Secretaria da Administração Penitenciária) não deu informações sobre o preso.