Uma nova variante do vírus da Covid-19 foi identificada no Brasil. Derivada da linhagem P.1 — identificada primeiramente em Manaus —, a nova cepa recebeu o nome de P.1.2 e foi encontrada na região Norte, Metropolitana, Centro e Baixa Litorânea do estado do Rio de Janeiro. As informações foram divulgadas pela Agência Brasil.

A informação da nova variante em circulação foi divulgada pela secretaria de Saúde do Rio de Janeiro, que sequenciou 376 amostras. De acordo com dados da pesquisa, a variante P.1 ainda aparece com maior frequência no estado, e corresponde a 91,49% das amostras analisadas. Já a P.1.2 foi identificada em 5,85% das amostras sequenciadas.

LEIA TAMBÉM:

>> Dor de cabeça, vômito e diarreia: crianças com covid-19 têm sintomas diferentes dos adultos

>> Curitiba vacina grávidas, mães no pós-parto e pessoas com Síndrome de Down a partir da próxima segunda

Na mesma avaliação, a secretaria identificou as linhagens B.1.1.7 (identificada primeiramente no Reino Unido) e a P.2 (inicialmente identificada também no estado do Rio de Janeiro).

Transmissibilidade e letalidade

Ainda não se sabe se essa nova variante é mais transmissível ou letal, de acordo com informações da subsecretária de Vigilância em Saúde da SES e idealizadora da pesquisa, Cláudia Mello. Ainda, o monitoramento continuará para avaliar o comportamento epidemiológico dessa nova variante.

Nesta etapa, foram investigadas 376 amostras, de 57 municípios, selecionadas a partir de genomas enviados ao Laboratório Central Noel Nutels (Lacen/RJ), entre os dias 24 de março e 16 de abril. O estudo faz parte de uma das maiores iniciativas na área de sequenciamento do vírus da Covid-19 no Brasil. A previsão é que sejam analisadas, em seis meses, 4,8 mil amostras.

Outros dois sequenciamentos estão sendo realizados no Rio de Janeiro, feitos pela Fiocruz e pelo Ministério da Saúde. Desde fevereiro, foram analisadas 708 amostras e a variante P.1. foi a mais prevalente.