Brasília – O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou em entrevista coletiva que aguarda um posicionamento oficial do PSDB sobre a proposta de compensações para a prorrogação da CPMF apresentada nesta terça-feira (6) aos senadores do partido.

"Não tenho ainda declaração formal do PSDB encerrando as nossas negociações. Nós continuamos abertos ao diálogo, porque é importante fazermos uma construção conjunta. Mas se o PSDB quiser se retirar, prosseguiremos lutando pela CPMF, porque ela é fundamental para o país", afirmou Mantega.

Segundo o ministro, a atual proposta já contemplou boa parte das reivindicações da oposição, que também teria interesse na prorrogação do imposto do cheque. "Amanhã eles podem estar no governo e necessitar da CPMF para o equilíbrio fiscal e a realização dos investimentos em saúde e projetos sociais", argumentou.

Caso o PSDB rejeite formalmente a proposta apresentada pelo governo, Guido Mantega informou que fará uma avaliação conjunta do quadro político com os senadores da base aliada. "Não estou pensado em contraproposta agora. Mas se o PSDB disser que vota contra, mantemos a desoneração para as pessoas físicas e o resto vamos discutir", disse.