O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que é bem-vinda a entrada da Venezuela no Mercosul, assunto que está na pauta na Comissão de Constituição e Justiça na Câmara (CCJ). Ele disse que apóia a entrada da Venezuela no bloco econômico, porque é um país com mercado muito importante para os produtos brasileiros. Mantega ponderou que o Brasil tem com a Venezuela um superávit comercial elevado, superior a R$ 3 bilhões e que é um país que tem alto poder aquisitivo, em função da produção de petróleo, mas ao mesmo tempo não fabrica muitos produtos.

"É um mercado bom para o Brasil. É bom que a Venezuela seja integrada ao Mercosul", disse o ministro. Repetindo o presidente Lula, Mantega disse que a Venezuela é um país democrático, que tem um presidente eleito. Confrontado de que essa não é uma avaliação geral, o ministro respondeu que essa é uma questão "de difícil elucidação".

"Cada um tem opiniões distintas em relação a isso. O fato é que é bem-vinda a entrada da Venezuela no Mercosul". Mantega disse que o ingresso da Venezuela vai reforçar o bloco, que vai ganhar maior calibre na medida que outros países forem entrando. Ele disse esperar que outros países da América do Sul também entrem no Mercosul "de modo a formar um robusto bloco comercial". "O Mercosul está indo muito bem", disse o ministro.