Rio

– O cirurgião plástico Ox Bismarchi, de 55 anos, foi morto a tiros ontem de manhã dentro de sua casa, na Estrada do Joá, zona sul do Rio, depois de reagir a uma tentativa de assalto. Quatro homens invadiram a casa e dispararam três vezes contra ele, que estava armado e atirou cinco vezes, ferindo um dos bandidos. O cirurgião ficou famoso por ter “esculpido” o corpo da mulher, a modelo Ângela Bismarchi, destaque do carnaval carioca.

Por volta das 8h, Bismarchi passeava com os cachorros pela área externa da casa quando se deparou com os criminosos, que haviam chegado numa Kombi e pulado o muro, que é baixo. Ele foi atingido por três tiros, dois no rosto e um no peito. Morreu na hora. A Secretaria Municipal de Saúde informou que Sílvio Luiz Miranda, de 26 anos, é o bandido baleado. Ele foi internado com um tiro no abdome no Hospital Miguel Couto. Seus comparsas fugiram na Kombi.

Ângela Bismarchi contou que o marido tinha o hábito de andar com seu revólver calibre 38, mesmo dentro de casa. Ela estava no quarto quando ouviu os disparos. Ligou para a irmã e depois para a polícia, temendo se tratar de um assalto. Quando viu o corpo de Bismarchi, na entrada da casa, entrou em estado de choque. Alexandre Milagres, médico da escola de samba Caprichosos de Pilares – da qual Ângela é o principal destaque – e amigo da família, foi até a casa e deu calmantes à modelo.

“Ela alterna momentos de incredulidade e nervosismo. Ainda não acredita que isso aconteceu”, contou Milagres.

Crime

Para a polícia, a principal hipótese para o crime é de tentativa de assalto. Será investigada ainda se houve facilitação por parte de algum empregado da casa – nenhum dos três funcionários, dois pedreiros e um caseiro, foi trabalhar ontem, segundo o delegado Roberto Dias.

Vizinhos contaram que a área, onde existem casas luxuosas, de famílias de classe alta, é perigosa. Somente na semana passada, houve quatro assaltos, segundo o morador de um condomínio que fica próximo à casa de Bismarchi, que não quis se identificar. Ele disse que nos últimos oito meses ocorreram pelo menos doze casos. “Esse lugar era uma maravilha, mas agora está todo mundo apavorado”, contou.

O casal Bismarchi ficou famoso em 2000, quando Ângela saiu na escola de samba Porto da Pedra nua, com o corpo pintado com a bandeira do Brasil. Ela havia se submetido a cinco intervenções cirúrgicas para melhorar as formas – todas feitas pelo marido. A modelo, de 29 anos, conheceu o cirurgião em 1998, quando o procurou para trocar uma prótese de silicone. Bismarchi dizia que tinha orgulho do “corpo perfeito” da mulher.