O ganhador do prêmio de R$ 51 milhões da Mega Sena, em 2005, foi assassinado ontem pela manhã após reagir a suposta tentativa de assalto. Apesar de ter se tornado milionário da noite para o dia, Renê Sena, de 44 anos, não tinha guarda-costas e morreu com cinco tiros no rosto, no distrito de Lavras, em Rio Bonito, região litorânea, a 74 quilômetros do Rio de Janeiro.

Sena era portador de deficiência física – não tinha as duas pernas – e, por isso, andava num quadriciclo. Na manhã de ontem, em frente a um bar, onde costumava se encontrar com os amigos nos fins de semana, ele foi abordado por dois homens encapuzados numa moto. De acordo com testemunhas, um dos supostos assaltantes desceu do veículo, abordou Sena, que tentou reagir, e disparou os tiros. Na fuga, os criminosos levaram a pochete carregada pelo milionário.

Motivos

Até a tarde de ontem, os dois bandidos não haviam sido capturados. Segundo o cabo Magno, da 3.ª Companhia de Polícia Militar de Rio Bonito (35.º Batalhão), ainda é cedo para dizer se o que motivou o crime foi assalto, vingança ou até mesmo alguma dívida.

O policial afirmou que somente com as investigações e o depoimento das testemunhas será possível determinar o motivo do assassinato. ?Lá é interior, roça. Teremos que ver direito o que aconteceu. Ainda é cedo para dizer se foi assalto, assassinato… Até por ser local desabitado é ruim, dificulta as buscas aos assassinos?, disse.

Números

Desde que ganhou o prêmio, Sena comprou uma fazenda em Lavras, situada a oito quilômetros do local em que foi morto. Em junho de 2005, ele se tornou milionário ao acertar sozinho as seis dezenas do concurso 679 da Mega-Sena (03-21-25-37-54-58) que distribuiu o prêmio de R$ 51.890.452,61.