Rio de Janeiro – Dois menores são acusados de filmar e divulgar cenas de sexo na internet. Uma adolescente que aparece nas imagens era namorada de um dos rapazes e não sabia que estava sendo filmada. Com um mandado de busca e apreensão, expedido pela Justiça, o promotor Romero Lyra foi à casa do estudante acusado de filmar a relação sexual de um casal de adolescentes entre 2003 e 2004, e divulgar pela internet. A operação do Ministério Público teve o reforço da Polícia Militar.

A denúncia foi feita pela mãe da adolescente, que hoje tem 17 anos. A menina conta que foi reconhecida por amigos que assistiram à gravação na rede mundial de computadores. Ela diz que não sabia que estava sendo filmada, mas confirmou que passou a tarde com o namorado em um quarto cedido por um amigo do rapaz. Segundo a polícia, o namorado e o amigo, dono do equipamento de filmagem, eram coniventes com o crime. Na casa dos dois estudantes, que também são menores, a polícia recolheu fitas, disquetes e computadores. No material apreendido, havia uma gravação com outra adolescente, que também aparece praticando relação sexual com um dos meninos, no mesmo quarto.

?Os pais devem orientar os seus filhos no sentido de que a produção e a divulgação de qualquer material envolvendo cena pornográfica com criança ou adolescente, na rede mundial de computadores, é crime. Certamente, eles vão responder por isso na Justiça?, alerta Romero Lyra.

A mãe da menina conta que a filha quer mudar de escola, entrou em depressão e chora todos os dias.