O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, afirmou hoje que as negociações sobre a greve nas universidades federais continuam e uma nova rodada acontecerá na semana que vem, ainda sem data definida.

O ministro participou hoje de uma reunião com representantes do Sindicato Nacional dos Servidores das Instituições de Ensino Superior (Andes). A greve, que já dura 19 dias, atinge quase 50 instituições de ensino, segundo o sindicato.

Mercadante voltou atrás e assegurou que irá participar pessoalmente da nova rodada de negociação. Em maio, ele havia afirmado que a responsabilidade cabia ao Ministério do Planejamento.

A reunião foi realizada em meio a uma manifestação de servidores públicos federais por reajuste salarial e melhores condições de trabalho.
Cerca de 10 mil pessoas participaram, segundo a Polícia Militar. Professores da UnB (Universidade de Brasília), que entraram em greve no dia 21 de maio, integraram o protesto.

A presidente do Andes, Marina Barbosa, disse que a categoria não recebeu do MEC nenhuma proposta nova e que o governo alega o cenário de crise econômica internacional como impedimento para conceder reajuste salarial.