Brasília – Cerca de 10 militantes do P-SOL, partido que fez as representações contra o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), foram impedidos pelos seguranças do Congresso de entrar salão azul do Senado, onde fica o gabinete da presidência e a entrada para o plenário da Casa. O grupo queria entrar no Senado para protestar contra a absolvição do senador peemedebista.

Barrados pela segurança, o grupo seguiu até o salão verde da Câmara e jogou, por cima de uma parede de vidro que separa as duas Casas, pilhas de papéis com assinaturas colhidas pelas capitais brasileiras para endossar um manifesto que pedia a cassação de Renan Calheiros. Uma cópia das 60 mil assinaturas foi entregue há algumas semanas.

Os manifestantes carregavam faixas ?Fora, Renan!? e ?Punição para os corruptos?.