O Ministério da Educação definiu a aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para os dias 5 e 6 de dezembro. A sugestão da nova data será apresentada para o ministro da Justiça, Tarso Genro, no final da tarde desta terça-feira (6).

O ministro da Educação, Fernando Haddad, solicitou que a Polícia Federal e a Força Nacional façam a segurança durante a aplicação da prova do Enem. O ministro também vai pedir a Tarso que avalie que procedimentos de segurança serão adotados.

O contrato com o Connasel, responsável pela aplicação do exame que vazou na última semana, foi rompido bilateralmente, segundo informações do presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Reynaldo Fernandes. De acordo com Fernandes, a Fundação Cesgranrio e o Cespe, da Universidade de Brasília, vão assinar um contrato de emergência, sem licitação, para a aplicação da prova.

No país inteiro, 68 universidades podem utilizar as notas do Enem como pontos no processo de seleção.