O Ministério da Saúde confirmou a compra de mais 54 milhões de doses da vacina Coronavac que será distribuída pelo PNI (Programa Nacional de Imunizações). Com isso, a pasta fecha a compra de 100 milhões de doses de vacina com o Instituto Butantan.

“O Ministério da Saúde irá firmar o contrato de compra das doses junto à fundação na próxima semana. Além disso, a pasta está solicitando a antecipação do registro da vacina junto à Anvisa, para ampliar a vacinação para toda a população brasileira”, disse em nota.

Com a manifestação do Ministério da Saúde acaba a indefinição sobre o destino dessa quantidade de doses. O Butantan ameaçou exportar as doses extras de Coronavac se a pasta não se manifestasse até o final de semana.

A confirmação já havia sido feita pelo Instituto Butantan durante declaração à imprensa nesta sexta-feira (29). Dimas Covas, diretor do instituto, afirmou que recebeu uma mensagem do governo federal confirmando que comprará as vacinas na próxima terça.

Covas disse que os contratos de outros países da América Latina não afetam a distribuição de vacinas pelo Brasil.

Segundo Covas, as 46 milhões de doses já contratadas anteriormente serão entregues até abril. A partir daí, começa a entrega das 54 milhões de doses adicionais, mas o diretor do Butantan não deu prazo para que essa entrega seja concluída.