O Ministério da Saúde está montando estratégias para a Campanha Nacional de Vacinação destinada à Eliminação da Rubéola, com a meta de vacinar 68 milhões
de pessoas em uma única etapa. As propostas estão sendo discutidas com representantes das áreas de vigilância epidemiológica e de imunizações de todos os Estados e de Organizações Não-Governamentais. Este compromisso foi firmado pelos ministros da Saúde dos países das Américas, durante a 44ª Reunião do Conselho Diretor da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), realizada em setembro de 2003.

O objetivo da campanha, que é considera a maior já realizada pelo Ministério da Saúde, é eliminar a doença e a Síndrome da Rubéola Congênita no país até 2010. A vacinação será direcionada, pela primeira vez, também à população masculina. Dos 5.173 casos registrados até o final de outubro no Brasil, 3.562 (69%) acometeram pacientes do sexo masculino. As mulheres totalizaram 1.611 (31%) dos casos. A campanha
acontecerá durante seis semanas nos meses de agosto e setembro de 2008.

Além do público adulto, com idade de 20 a 39 anos, o Ministério da Saúde quer vacinar jovens de 12 a 19 anos nos estados de Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Rio de
Janeiro. "Verificamos um grande número de pessoas nesta faixa etária, e nestes estados que não foram vacinadas", explicou a coordenadora do Programa Nacional de Imunizações do MS, Luiza de Marilac. Os adultos receberão a dupla-viral (rubéola e sarampo) e os jovens, a tríplice-viral (rubéola, sampo e caxumba).