Brasília

– As sessões de julgamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que têm se estendido até as primeiras horas da madrugada, fizeram sua primeira vítima. Wanda Fernandes de Oliveira, que trabalha na limpeza do vizinho Tribunal Superior do Trabalho (TST), foi atropelada ontem de manhã pelo ministro do TSE Luiz Carlos Madeira.

Por volta das 10 h, após deixar sua mulher no TST, a ministra Maria Cristina Peduzzi, Madeira bateu com o seu BMW 320 em um poste nas proximidades dos tribunais e, em seguida, atingiu Wanda com o retrovisor do veículo. Com o impacto, ela quebrou um dos pés. Madeira providenciou tratamento para a vítima e comprou-lhe os remédios receitados pelo médico.