O mutirão no distriro de Xerém já emitiu 250 documentos, como carteira de identidade e certidão de nascimento, para moradores no distrito de Xerém, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, afetados pelas fortes chuvas. A ação vai até a próxima sexta-feira (11).

De acordo com a Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos (Seasdh), no primeiro dia foram emitidos 80 documentos de identidade e 70 certidões de casamento e nascimento. Ontem (8), foram 50 carteiras de identidade e 50 certidões de casamento e nascimento.

A Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos de Duque de Caxias informou que cerca de 150 toneladas de alimentos foram doados às vítimas das chuvas. As autoridades pedem doações de material para higiene, peças íntimas, sacos de lixo, leite em pó, alimentos ricos em proteínas.

Os abrigos receberam 3 mil colchonetes, 6,5 mil kits de limpeza, 3 toneladas de roupas e 90 mil litros de água potável. Desde o dia 3 de janeiro, quando o temporal atingiu a região, mais de 2 mil pessoas passaram pelos abrigos municipais.

Para arrecadar donativos para as vítimas da tragédia, a Prefeitura de Duque de Caxias abriu uma conta na Caixa Econômica Federal (CEF). Os interessados podem depositar qualquer quantia na conta-corrente 006.500-0, agência 1334-25.

Após denúncias de moradores, policiais da Delegacia do Consumidor (Decon) verificaram se estabelecimentos comerciais estariam vendendo produtos a preços abusivos. Na operação, um supermercado foi autuado por crime contra a economia popular e o consumidor. Durante a operação, foram apreendidas mercadorias com prazo de validade vencido.

Segundo o delegado titular da Decon, Paulo Roberto Lima de Freitas, uma viatura permanece no local caso sejam registradas novas queixas. Após a operação, não houve mais reclamações, pois “os comerciantes perceberam a gravidade da situação”, disse o delegado.

De acordo com a prefeitura de Duque de Caxias, o número de desabrigados em Xerém chega a 90. Até o momento, a Defesa Civil demoliu 40 casas. A estimativa é que mais 150 sejam demolidos nos próximos dias. As famílias desabrigadas vão receber um aluguel social. A ponte provisória, que liga trechos do distrito, foi liberada para o tráfego de veículos e pedestres, informou a prefeitura.