O presidente Luiz Inácio Lula da Silva lamentou hoje, por meio de comunicado, a morte do cartunista Glauco Villas Boas e do filho dele, Raoni, ocorrida ontem à noite, em Osasco, na Grande São Paulo. Para o presidente, a morte do cartunista foi uma “tremenda” perda. “Glauco foi um grande cronista da sociedade brasileira, entendia os usos e costumes da nossa gente e expressava isso com inteligência e humor”, afirmou Lula.

De acordo com a polícia, o suspeito do crime é um estudante universitário de 24 anos, conhecido da família, que frequentava a Igreja Céu de Maria, fundada por Glauco e inspirada nos cultos do Santo Daime. No fim da noite de ontem, ele teria ido ao encontro de Glauco e Raoni. Levava uma pistola 765. Houve uma discussão e o rapaz disse que iria se matar. Pai e filho tentaram demovê-lo da ideia, quando acabaram mortos a tiros. Depois de assassinar Glauco e Raoni, o rapaz fugiu em um carro. A corporação ainda não localizou o suspeito.