Campinas (AE) – Cinco presos foram feridos a tiros, um deles gravemente, e cinco agentes penitenciários foram agredidos durante motim no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Campinas, uma das seis unidades do Complexo Penitenciário Campinas-Hortolândia. Por quase sete horas, os detentos fizeram 22 reféns – 17 agentes, duas auxiliares de enfermagem e três advogados que estavam na unidade. Os amotinados libertaram os reféns e encerraram o motim por volta das 17h15.

A confusão teve início depois de uma fuga frustrada. Como perceberam que não conseguiriam fugir, os presos fizeram os reféns e agrediram cinco agentes, feridos sem gravidade. No início do motim, cinco presos foram baleados por agentes de escolta e vigilância. A direção do CDP irá abrir uma sindicância para apurar como as armas entraram no presídio., que tem capacidade para 768 presos e abriga 1.419.