Em depoimento, Cleiton da Silva Gonçalves, ex-motorista de Bruno, confirmou que ouviu Sérgio Rosa Sales, primo do goleiro, dizer que Eliza “já era” e que seu corpo havia sido jogado para cães. A declaração foi dada após ele ter sido questionado pelo promotor Henry Castro, da acusação. Ele também negou ter visto manchas de sangue no carro de Bruno.

Gonçalves é a primeira testemunha a ser ouvida no julgamento do desaparecimento em morte de Eliza Samudio, que ocorre hoje no fórum de Contagem, região metropolitana de Minas Gerais. Mais cedo, Marcos Aparecido dos Santos, Bola, e Luiz Henrique Romão, Macarrão, deixaram o fórum.

Macarrão passou mal e foi dispensado da sessão pela juíza Marixa Fabiane Lopes Rodrigues. Já Bola foi retirado do plenário após seus advogados de defesa se retirarem do julgamento e ele ter recusado a indicação de um defensor público. Com isto, a juíza decidiu desmembrar o processo e dar um prazo de dez dias para que ele contrate novos defensores.

A nova data do julgamento de Bola ainda não foi marcada.