O Ministério Público Estadual (MPE) vai recorrer ao Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ), até o final desta semana, da decisão do juiz titular da 1ª Vara Criminal de Santo André, Iasin Issa Ahmed, que rejeitou o pedido de prisão preventiva das seis pessoas envolvidas no suposto esquema de caixa 2 e arrecadação de propinas na Prefeitura de Santo André, durante a gestão do prefeito Celso Daniel (PT), assassinado em janeiro, para financiamento de campanhas do PT. O pedido de prisão foi indeferido pelo juiz na sexta-feira e o prazo de uma semana para apresentação do recurso expira na próxima sexta. ?Mas vamos recorrer bem antes disso?, afirmou hoje o promotor Roberto Wider Filho, que comanda as investigações.