O Ministério Público Federal (MPF) no Amazonas recomendou à Secretaria de Educação de Manaus a investigação de denúncias de maus-tratos contra crianças indígenas em uma escola municipal na zona oeste da capital. As vítimas teriam de 4 a 10 anos de idade e seriam alunos da Escola Municipal Santo André.

 

Segundo a Procuradoria, as crianças eram forçadas a carregar água e areia em baldes de cinco litros, durante o horário de aula, o que pode ocasionar lesões e falhas no desenvolvimento físico dos estudantes. Há denúncias também de uso de palavrões e ofensas contra a origem indígena das crianças, feitas pela diretora da unidade de educação.

De acordo com a assessoria da Secretaria Municipal de Educação, a diretora da escola foi afastada e a denúncia é investigada há dois meses. Uma nota da Secretaria afirma ainda que “todas as recomendações dadas pelo Ministério Público serão seguidas à risca para a devida apuração dos fatos e, caso sejam confirmadas as denúncias, punir os eventuais responsáveis”.