A dona de casa S.C.L., de 26 anos, foi torturada, estuprada e mantida em cárcere privado durante nove dias em Porto Feliz (SP). O marido, o pedreiro Anderson Marcelo dos Santos, de 35 anos, responde às acusações. Hoje, ela foi examinada por médicos do hospital Sanatorinhos, em Itu, que cogitam cirurgias reparadoras para reduzir as sequelas de queimaduras e cortes nos seios, coxas e barriga.

Santos foi preso anteontem, depois que a Polícia Militar libertou a mulher. Ele e a vítima estão casados há 9 anos. De acordo com o relato da mulher, o marido levou o filho de cinco anos para a casa da avó e esperou por ela no ponto de ônibus. Em casa, disse que a tinha visto com outro homem e passou a agredi-la. Um casal esteve na casa e avisou a polícia.

Por falta de vagas no hospital de Itu, S. continua internada na Santa Casa de Porto Feliz. Assim que receber alta, a dona de casa será encaminhada para um abrigo. Santos responderá pelos crimes de cárcere privado, estupro e tentativa de homicídio mediante tortura.