O ministro da Defesa, Nelson Jobim, evitou comentar o julgamento do presidente do Senado, Renan Calheiros. Perguntado se achava que Renan ia ser absolvido, Jobim respondeu: "a gente não deve achar coisa alguma. Tem de esperar os resultados". Diante da insistência dos jornalistas que indagavam se torcia para Renan ser absolvido, Jobim preferiu não responder, dizendo apenas "vamos aguardar".

Jobim também foi evasivo ao comentar as liminares que foram apresentadas no Supremo Tribunal Federal (STF) para tornar a sessão pública. "Está se falando de uma liminar no Supremo (que aprova o acesso de deputados à sessão). Liminar de Tribunal é para ser cumprida e será cumprida até o momento que for revogada se for revogada", disse ele. "Temos uma decisão do Tribunal. Certa ou errada, não importa. Ela tem de ser cumprida".