O traficante Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem, acusado de chefiar o tráfico de drogas na Rocinha, na zona sul do Rio de Janeiro, deve ser transferido amanhã para o para o Presídio Federal de Segurança Máxima de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul.

O pedido foi feito pelo Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) e autorizado pela Justiça Federal. Segundo o presidente do TJ-RJ, desembargador Manoel Alberto Rebêlo dos Santos, Nem não pode ficar no Estado. Nem e Anderson Rosa Mendonça, o Coelho, Valquir Garcia dos Santos, o Carré, e Flávio Melo dos Santos também serão transferidos. Os quatro serão transportados em avião da Polícia Federal (PF).