A pedido da OAB-SP, o Órgão Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo prorrogou por um mês os trabalhos dos Juizados Especiais Cíveis de Conciliação instalados nos aeroportos de São Paulo (Cumbica e Congonhas). O presidente da Ordem , Luiz Flávio Borges D?Urso, havia encaminhado no último dia 2 de abril pedido neste sentido ao presidente do TJ-SP, Vallim Bellocchi, propondo que a experiência fosse mantida em âmbito estadual, uma vez que a Justiça Federal havia decidido encerrar os trabalhos destes juizados no dia 31 de março.

"O desembargador Bellocchi também me confirmou que encaminhará o pleito da OAB SP ao Órgão Especial do TJ para que seja mantido por prazo indeterminado o trabalho destes Juizados Especiais face ao resultado positivo que apresentou desde sua instalação em outubro do ano passado", afirma D?Urso.

Esta é a segunda prorrogação dos trabalhos dos Juizados Especiais nos Aeroportos. Inicialmente, estes postos da Justiça, uma parceria entre as Justiças Federal e Estadual, somente funcionariam até 31 de janeiro, o que levou a OAB-SP a solicitar a continuidade do trabalho, sendo atendia.

De outubro de 2007 a março de 2008, o Juizado Especial de Cumbica registrou 2.293 reclamações, com 524 acordos obtidos, o que representa um índice de 22,85%. Em Congonhas foram registradas 1.535 reclamações e obtidos 325 acordos, equivalente a 21,17% do total.