O ministro da Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende, disse que as obras para a usina de energia nuclear de Angra 3 devem começar este ano. "A inauguração na melhor das hipóteses vai ser em 2012", afirmou, após a posse do ex-presidente da Eletrobrás, Luiz Pinguelli Rosa, na diretoria da Coordenação de Pós-graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

"O projeto começa a ser retomado nos próximos seis meses", disse ministro, sem demonstrar preocupação com o processo de licenciamento ambiental para a obra. Para o ministro, a decisão do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) que aprovou a construção de Angra 3 constitui "o primeiro passo do programa nuclear do País. A usina tem investimentos previstos de R$ 7 bilhões.

O secretário estadual de Meio Ambiente do Rio de Janeiro, Carlos Minc, crítico histórico do projeto nuclear de Angra, disse que o governo do Estado apóia a construção de Angra 3. Ele afirmou que o licenciamento, nesse caso, é feito em nível federal, pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). No entanto, o governo estadual poderá e vai colocar condições a serem vistas pelo Ibama em relação ao lixo nuclear, escape e monitoramento da usina. Minc também esteve presente na solenidade de posse de Pinguelli na Coppe.