A partir desta sexta-feira (13) o brasileiro poderá autorizar que seu banco compartilhe informações pessoais com outras instituições participantes do chamado Sistema Financeiro Aberto brasileiro, o open banking. Essa possibilidade marca a segunda fase de implementação em um cronograma de quatro estágios definido pelo Banco Central e que seguirá até o mês de dezembro.

LEIA TAMBÉM:

> Claudia Silvano testa aproximação de cartão sem tirar do bolso. Será que passou?

> Bazar da Receita Federal em Curitiba tem eletrônicos, brinquedos, perfumes e mais!

Gasolina tem mais um reajuste da Petrobras nesta quinta-feira. É o nono de 2021

Há ainda etapas adicionais ao pleno funcionamento do open banking que se estenderão até setembro de 2022, quando se dará a integração aos meios de pagamento disponíveis no país.

A autorização do compartilhamento dos dados significa que instituições bancárias que não têm relacionamento com determinado correntista poderão “enxergar” o seu perfil e histórico bancário junto ao concorrente.

Para o BC, isso dará competitividade ao ecossistema. “Com acesso aos dados dos usuários, instituições participantes poderão fazer ofertas de produtos e serviços para clientes de seus concorrentes, com benefícios para o consumidor, que poderá obter tarifas mais baixas e condições mais vantajosas”, diz a autoridade monetária.

A partir de agora poderão ser compartilhados dados cadastrais, informações sobre transações em contas, cartão de crédito e produtos de crédito contratados pelo usuário. Com a permissão de compartilhamento, as instituições se conectam diretamente às plataformas de outras participantes do sistema open banking e passam a acessar os dados autorizados, o que só poderá ocorrer com a autorização expressa do correntista, com finalidades e por prazo determinados. De acordo com a autoridade monetária, o cliente pode cancelar a autorização a qualquer momento junto às instituições envolvidas.

As instituições participantes do open banking passarão a utilizar Interfaces de Programação de Aplicações (APIs) homologadas para fazer os compartilhamentos, em um mecanismo similar àquele que permite a utilização de logins de redes sociais em outros sites na internet.

As próximas fases do open banking

A terceira e a quarta fases de implementação do open banking estão previstas para 30 de agosto e 15 de dezembro, respectivamente.

Na etapa a ser acionada no fim deste mês passam a ser permitidos o compartilhamento dos serviços de iniciação de transações de pagamento e o encaminhamento de propostas de operação de crédito.

Em dezembro, outros serviços financeiros passam a fazer parte do escopo do open banking, com possibilidade de autorização do compartilhamento de informações sobre operações de câmbio, investimentos, seguros, previdência complementar aberta e contas-salário.

Web Stories

Pega Pega

Treta! Nelito dá um soco em Julio por causa de Cíntia

Você sabia?

Cinco curiosidades sobre Curitiba que nem o curitibano raiz sabe!

Gigante!!

Nova Havan será quatro vezes maior que a loja que será abandonada em Curitiba

Lindas!

Cinco árvores exóticas e raras de Curitiba