A operação montada pela Venezuela para libertar três reféns em poder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) deve ser iniciada nesta sexta (28).

Às 17h30 de Brasília (15 horas, em Caracas) helicópteros venezuelanos equipados com remédios, médicos, macas e equipamentos irão para a Colômbia para o resgate. A informação é da Agência Bolivariana de Notícias (ABN).

De acordo com a ABN, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, tem trabalhado na logística da operação junto com a Cruz Vermelha. Outros seis países acompanham a operação de resgate: Brasil, Equador, Argentina, Cuba, Bolívia e França.

O assessor especial para Assuntos Internacionais da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, está em Caracas, capital da Venezuela, para acompanhar o resgate.

A ABN informou ainda que 16 parentes dos reféns e a senadora colombiana Piedad Córdoba já chegaram à capital venezuelana. Hugo Chávez declarou ser preciso ter paciência. ?Pedimos a Deus que nos ajude para que tudo saia bem?, disse.

A operação irá resgatar três pessoas em poder das Farc: a ex-candidata à vice-presidência da Colômbia Clara Roja, sequestrada em 2002, o filho dela, Emmanuel, de três anos, nascido no cativeiro, e a ex-deputada Consuelo Gonzáles, presa em 2003.