O ministro da Justiça, Tarso Genro, disse neste sábado (29) que a ministra chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, não sofrerá nenhum problema político em relação ao vazamento de informações sobre gastos com cartões corporativos e contas B do governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC): "Não há o menor risco que isto aconteça", declarou Genro, após a palestra de abertura da 1ª Conferência Estadual de Juventude, realizada no salão de atos da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC/RS).

Genro acrescentou que Dilma não deve explicações a ninguém: "É bom não esquecer que ela,  não é investigada e sim a ‘investigante’", referindo-se à atuação da secretária-executiva da Casa, Erenice Alves Guerra, como responsável pelo documento.

O ministro salientou novamente que a Polícia Federal não vai se envolver em qualquer tipo de investigação sobre este caso: "Não tem motivos para que ela (PF) se envolva no episódio. Só depois que a sindicância administrativa indicar o responsável pelo vazamento de informações, é que o Ministério da Justiça vai avaliar se isto é ou não tarefa dela (PF)".